LIBERDADE DE EXPRESSÃO: Rede de lanchonetes nos EUA reage a “boicote”e mobiliza cerca de 600 mil cristãos em protesto – UM EXEMPLO A SER SEGUIDO!

Posted: Setembro 6, 2012 in Blogs Recomendados
Tags: , ,

Rev. Jucelino Souza
via WND

600 mil pessoas comem sanduiche para apoiar “casamento bíblico”. Filas se formaram em vários restaurantes da rede fast food Chick-Fil-A nos EUA.

600 mil pessoas comem sanduiche para apoiar “casamento bíblico”. Filas se formaram em vários restaurantes da rede fast food Chick-Fil-A nos EUA.

Empresa cristã sofre ‘boicote’ nos EUA por apoiar campanhas antigay

A cadeia de lanchonetes, fundada em 1967 na Geórgia e hoje com 1.600 lojas, foi alvo de boicote e acusações de homofobia após seu dono admitir que a empresa contribui com campanhas antigay. Bastou o pronunciamento do dono da rede para que ativistas pro-gays exigissem da sociedade um “boicote”, no qual as pessoas deveriam deixar de comprar na rede de lanchonetes em forma de repressália.

A tentativa é proibir as pessoas de se manisfestarem de forma contrária a prática do homossexualismo. Ao admitir apoiar campanhas contra essa prática, a Chick-fil-A recebeu ameaça de veto a abertura de uma filial na cidade de Boston, por parte do prefeito Thomas Menino (lá o casamento gay é legal) e foi criticado em editoriais por atentar contra a liberdade de expressão. Mas a resposta veio por parte de vários líderes cristãos, dentre eles o famoso pr. Billy Graham.

Cerca de 600 mil pessoas protestam contra casamento gay nos EUA

Durante toda a última quarta-feira (01/08) aconteceu nos Estados Unidos uma grande manifestação pacífica de pessoas contrárias ao casamento gay. Aproximadamente 600 mil, em todo o país, se juntaram para comer lanches na rede de fast food Chick-Fil-A.

A iniciativa surgiu após o presidente da rede, Dan Cathy, se pronunciar contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo. O executivo se tornou alvo de protestos por parte de ativistas gays, que propuseram um boicote à Chick-Fil-A. Em contrapartida, o ex-presidenciável e pastor batista Mike Huckabee, do Partido Republicano, convidou as pessoas que discordavam do casamento gay para comer sanduíches na Chick-Fil-A. (Clique aqui e leia matéria Empresa cristã sofre ‘boicote’ nos EUA por apoiar campanhas antigay publicada pelo Verdade Gospel).

A partir daí, diversos líderes passaram a apoiar a ideia, como o evangelista Billy Graham. A postura de Graham favorável ao protesto levou outros líderes a se posicionarem a respeito. “Quando eu vi Billy Graham se posicionar em apoio ao Chick-Fil-A, reforçando o projeto glorioso de Deus para o casamento, eu sabia que deveríamos tomar essa atitude também”, declarou um dos lideres da Casa Internacional de Oração, Lou Engle.

Filas se formaram nos restaurantes da rede, e o movimento se tornou alvo da mídia norte-americana, que saiu às ruas para entrevistar os manifestantes: “Eu acredito no que a Bíblia diz (a respeito do casamento). Por isso eu vim aqui para apoiar Chick-fil-A e todo esse movimento”, afirmou Chauncy Campos, uma das clientes da rede.

O apoio ao movimento veio também de entidades que não estão ligadas à religião. O líder da ONG Project 21, voltada à defesa dos direitos dos cidadãos negros, afirmou que seu apoio se deu pelo motivo de os ativistas gays se posicionarem contra tudo e contra todos. “Eu acho que os liberais estão errando em um ponto vital no seu ódio cego ao Chick-fil-A. Ser contra o casamento gay não é ser anti-gay”, afirmou Demetrios Minor, num comunicado enviado à rede de TV Fox News.

Um pastor que aderiu ao movimento, Stphen Lenaghan, afirmou que o principal item do protesto estava na possibilidade de expressar pensamentos e ideias. “Eu acho que tudo se resume a uma questão de liberdade de expressão. Quero dizer, eu acredito nos valores tradicionais de casamento entre um homem e uma mulher”.
A empresa emitiu um comunicado em que atesta seu compromisso com os princípios bíblicos e sociais: “Chick-fil-A é uma empresa familiar decidida a servir as comunidades onde atua. Desde que Cathy Truett fundou a empresa, começamos a aplicar princípios bíblicos para gerenciar o negócio. A cultura e a tradição dos restaurantes Chick-fil-A é tratar cada pessoa com dignidade, honra e respeito, independentemente da sua crença, raça ou orientação sexual. Vamos continuar esta tradição em nossos mais de 1.600 restaurantes. Olhando para a frente, nossa intenção é deixar o debate sobre o casamento homossexual nas mãos do governo e da arena política”.

FONTE: Gospel Prime
Acesse: http://noticias.gospelprime.com.br/600-mil-pessoas-comem-sanduiche-para-apoiar-casamento-biblico/

Leia também, várias matérias sobre4 este assunto no WND, em ingles, acesse:
http://www.wnd.com/2012/07/chick-fil-as-pr-chief-dies-of-heart-attack/
http://www.wnd.com/2012/03/chick-fil-a-victim-of-hoax-flier/
http://www.wnd.com/2012/08/chick-fil-a-confirms-record-setting-day-for-sales/
http://www.wnd.com/2012/08/lgbt-group-files-human-rights-complaint-against-chick-fil-a/
http://www.wnd.com/2012/08/black-demonstrators-defend-chick-fil-a/http://www.wnd.com/2012/08/fox-anchor-takes-swipe-at-chick-fil-a/http://www.wnd.com/2012/08/police-look-into-graffiti-at-chick-fil-a-in-california/
http://www.wnd.com/2012/07/chick-fil-a-guilty-of-supporting-biblical-truth/
http://www.wnd.com/2012/07/liberal-papers-bust-mayors-for-bullying/

Rev. Jucelino Souza
Twitter: http:twitter.com/jucelinosouza
FacebooK: https://www.facebook.com/pages/Rev-Jucelino-Souza/273821809317860
E-mail: jucelinofs@yahoo.com.br

Comentários
  1. […] LIBERDADE DE EXPRESSÃO: Rede de lanchonetes nos EUA reage a “boicote”e mobiliza cerca d… (jucelinosouza.wordpress.com) […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s