CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA desmascarado, ATUA com PRECONCEITO e PERSEGUIÇÃO RELIGIOSA.

Posted: Fevereiro 11, 2012 in Blogs Recomendados
Etiquetas:, , , , , ,

Rev. Jucelino Souza
via GUIA-ME

Conselho Federal de Perseguição Religiosa

Conselho Federal de Perseguição Religiosa

Perseguição Religiosa é o que as comunidades terapêuticas e todos os profissionais da psicologia que se declaram Cristãos sofrem afirma Marisa Lobo coordenadora Nacional da Campanha contra a legalização da maconha e outras Drogas , que tem sido vítima de perseguição religiosa por defender exatamente as comunidades terapêuticas e a questão da não legalização das drogas bem como o internamento compulsório em casos graves. O que contraria a posição do Conselho Federal de Psicologia.

Segundo o CFP, as Comunidades Terapêuticas e afins vão ficar fora das políticas públicas do Sus. Marisa Lobo psicóloga e cristã questiona.

O Conselho de Psicologia através de seu presidente quer acabar com as comunidades terapêuticas, por preconceito religioso, diz a psicóloga Marisa Lobo que luta desde 2008 por um tratamento digno e reconhecimento do trabalho das comunidades terapêuticas em todo Brasil, bem como os trabalhos religiosos desempenhados pela pastoral da sobriedade e outras entidades que trabalham com a questão espiritual como uma das formas de ajuda no tratamento.

Essas entidades que se organizaram em reunião com o Conselho Federal de Psicologia não têm poder sobre a vida, estão subestimando o poder do vício, e se achando “Deus”.

O Conselho Federal de Psicologia tem executado reuniões organizando uma Frente Nacional dentro do Conselho, para contrapor o próprio Plano Nacional de Enfrentamento ás Drogas, já relançado no final de 2011, pela presidenta Dilma Hussef, e toda sua equipe ministerial e que contou com apoio de entidades, de direitos humanos, terceiro setor tão importantes no tratamento de enfrentamento ás drogas.

Estive presente e pude observar o esforço de todo um governo e parlamentares preocupados com a questão das drogas, e como a própria presidenta reconheceu o esforço o trabalho digno das comunidades terapêuticas e afins declarando que não há receita pronta para a questão das drogas e que estaríamos aprendendo juntos, inclusive lembra bem, da parte onde pedia claramente para que todos nós abaixássemos nosso orgulho, e reconhecêssemos que precisamos um do outro. Bem como me emocionei quando Ela a Presidenta, Dilma Hulseff reconheceu o trabalho da igreja e da fé no tratamento e enfrentamento ás drogas.

Fiquei consternada com a falta de entendimento e de amor a vida humana e suas famílias, de um conselho que nos cobra tanto e tem se comportado de forma alienadora e nos acusa de segregadores e não tem percebido que tem se tornado um, em nome de “Direitos Humanos” que em minha opinião prece mais uma bandeira em prol de alguns que nem sequer sabem o seu real significado.

Recentemente o Conselho Federal de Psicologia CFP organizou uma frente com o nome de nacional, embora com poucos adeptos, e simplesmente definiu como quer que seja o tratamento do usuário de drogas e é claro que as palavras da Presidenta não foram entendidas. Ao conselho não cabe ideologias partidárias, e assumindo esta posição está fazendo exatamente o que?

Ao evento foi dado o nome Frente Nacional de Entidades pela Cidadania, Dignidade e Direitos Humanos na Política Nacional sobre Drogas, aconteceu nesta quarta-feira, 1º de fevereiro de 2012. A Frente reúne entidades e movimentos sociais brasileiros em prol da luta por uma política sobre drogas norteada pela política antimanicomial e pela reforma psiquiátrica brasileira.

Diz a nota :A frente Nacional de Entidades pela Cidadania, Dignidade e Direitos Humanos na Política Nacional sobre Drogas elegeu os seguintes princípios:

Vamos analisar um por um, e vejam como é perseguição religiosa.

CPF: 1. DEFENDER O PACTO VOLUNTÁRIO POR ADESÃO DE ENTIDADES E MOVIMENTOS DA SOCIEDADE CIVIL COM A FINALIDADE DE ORGANIZAR O DEBATE E CONSTRUIR ESTRATÉGIAS DE LUTA EM PROL DAS POLÍTICAS PÚBLICAS SOBRE DROGAS BASEADA NA DIGNIDADE E DIREITOS HUMANOS;
Enquanto eles debatem, as Igrejas, AA, NA, Pastoral da sobriedade, profissionais Comunidades Terapêuticas e voluntários em sua maioria Cristãos já há muitos anos, desenvolvem sem receber o mínimo de respeito e recursos um trabalho sofrido em sua maioria voluntário, dedicando sua vida e seu tempo respeitando os direitos há vida digna do viciado e de sua familia, dedicando tempo, amor as essas pessoas dignamente.
Importante salientar que o fato de existir “frutas podres no cestos”, não lhes dá o direito de afirmar que todo o trabalho desse heróis é puro lixo, pois é o que dão a entender.

CPF: 2. DEFENDER O ESTADO LAICO;
Ser Laico não significa seu ateu, o nosso país não é ateu essa idéia tem que ser combatida, é mais de 98% cristãos católicos, evangélicos, espíritas, etc outra parte é Judeu, e outras religiões e todas independente de suas doutrinas acreditam em Deus sim, e nós independente de nossa profissão, de nossos vícios temos que ser respeitados nessa máxima.O direito de professar nossa fé e ser orientada por ela, e dar o direito ao ser humano que sofre saber que existe um Deus capas de devolver sua sanidade, ainda que seja no extremo de sua dor, ainda que seja quando se vê esgotadas todas suas saídas técnicas, e recursos. Ninguém tem esse direito.

CPF: 3. DEFENDER A CONSOLIDAÇÃO E AMPLIAÇÃO DO SUS, DO SUAS E DE TODAS AS POLÍTICAS PÚBLICAS COM PARTICIPAÇÃO POPULAR E O RESPEITO ÀS DECISÕES DAS CONFERÊNCIAS;
Querem é limitar o tratamento, monitorar todas as ações, defendo todas as políticas públicas? Inclusive o direcionamento dos recursos? Ou querem impedir de fato o trabalho das comunidades de das Igrejas já que não concordam claramente com elas.

CPF: 4. DENUNCIAR AS AÇÕES CONSERVADORAS, POLICIALESCAS, HIGIENISTAS E CRIMINALIZADORAS CONTRA AS POPULAÇÕES FRAGILIZADAS;
Denuncias as ações conservadoras? Como o que, por exemplo? É claro que estão se referindo ás igrejas, a religião a fé, e mais uma vez estão vitimizando o ser humano. Precisamos sim olhar por essas pessoas recuperando inclusive valores. Perdidos.

CPF: 5. DEFENDER UMA POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA EM UMA PERSPECTIVA DE GARANTIA DE DIREITOS E NÃO DA REPRESSÃO POLICIAL;
Falam tanto em direitos humanos e colocam o ser humano na condição de animal, que não pode responder pelos seus atos, tratam o usuário como se ele fosse um incapaz, tiram dele o direito de lutar ser protagonista de sua história de vida e não de morte. Estão sim empurrando este ser humano a quem dizem defender para um abismo, sem esperança o único direito que vejo é o direito de morrer de forma digna? Eu, Marisa Lobo tenho compromisso em motivar o ser humano a viver, a lutar pela sua dignidade..

CPF: 6. CONTRA A INCLUSÃO DAS COMUNIDADES TERAPÊUTICAS E AFINS NA REDE DE SERVIÇOS DO SUS;
Aqui exatamente, O conselho de psicologia deixa claro que é perseguição religiosa, pois está excluindo aqueles que estão nesta história de políticas públicas informalmente, mas estão e fizeram e fazem parte dela há muitos anos.
Na hora que um filho de um político, de um secretário vê sua casa desmoronar por conta das drogas geralmente é nas comunidades terapêuticas que ele encontra apoio.
Quero deixar claro que entendo que existam comunidades aquém, do que acreditamos ser um tratamento digno, porém, é injusto por erros de alguns discriminarem e acusar todas as comunidades, não levando em conta que a sua maioria trabalham luta, pela vida e agem sim com muita dignidade. Com seus internos.

CPF 7. AMPLIAR O DEBATE PÚBLICO NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO E COM A SOCIEDADE SOBRE O TEMA DAS DROGAS DEFENDENDO A GARANTIA DOS DIREITOS HUMANOS;
Concordo sim, este debate deveria haver, porém as igrejas, a sociedade religiosa, nunca são convidadas, pois são excluídas destes, então não entendo quem decide o que é direitos humanistas, políticas Públicas.

CPF: 8. ASSUMIR OS PRINCÍPIOS DA LUTA ANTIMANICOMIAL E DA REDUÇÃO DE DANOS QUE TEM NORTEADO A REFORMA PSIQUIÁTRICA BRASILEIRA, REIVINDICANDO QUE SEJAM ADOTADOS NA POLÍTICA SOBRE DROGAS;
Um reforma, boa por um lado más em se tratando de crack, sabemos da necessidade de internamento. O tratamento muitas vezes sem internação não funciona, e pode em muitos casos colocar a vida do cidadão e de terceiros em risco e essa possibilidade deve ser avaliada com muito responsabilidade e menos paixões. Não temos recursos de pessoal treinado, por exemplo, dá para contar nos dedos o numero de profissionais no Brasil com experiência

CPF: 9. POR UMA POLÍTICA INCLUSIVA E INTEGRAL DE ATENÇÃO ÀS PESSOAS QUE USAM DROGAS CONTEMPLANDO AÇÕES DE TRABALHO, HABITAÇÃO, EDUCAÇÃO, CULTURA, ARTE, ESPORTE, ACESSO À JUSTIÇA, SEGURANÇA PÚBLICA, SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL;
Que utopia!! Bem se vê que não entendem nada de tratamento, de vicio e de realidade política habitacional de saúde pública de nosso país, muito bonito, porém quem vai pagar a conta, o ônus, dessa perfeição? Quer dizer que por ser usuário de droga vão ter todos esses direitos?Cotas? E o trabalhador que não é usuário, que precisa de toda inclusão. Inversão mais uma prova de que estão vitimizando tratando como incapaz abrindo precedentes. Para aproveitadores sem respeitar os deveres, a responsabilidade do cidadão valores que deve ser resgatado isso é dignidade humana, é ensiná-lo a conquistar a querer sair dessa vida. sem perspectiva alguma.

CPF: 10. CONTRA A ATUAL POLÍTICA PROIBICIONISTA DE DROGAS, ARTÍFICE PARA A CRIMINALIZAÇÃO DA POBREZA, E DEFENDER UMA MUDANÇA NA ATUAL LEI (OU POLÍTICA) DE DROGAS FUNDADA NO RESPEITO AOS DIREITOS HUMANOS DE TODA A POPULAÇÃO BRASILEIRA.
Se liberar drogas fosse bom, fosse resolver o problema nacional de segurança, de saúde pública, habitação, violência não teria tantos problemas com álcool e cigarro, que são considerados os maiores problemas de saúde pública do nosso país de segurança. Mortes de transito, violência contra mulher, abuso sexual, assassinatos um custo para a nação que ultrapassa os impostos arrecadados . Uma ignorância sem tamanho, não estou entendo onde querem chegar com esse abuso, com essa falta de discernimento e entendimento que a legalidade pode sozinha não funcionar, mas é uma das vias de prevenção que precisamos lançar mão para nos defender e defender o próprio usuário dele mesmo.

DITADURA DO CONSELHO FEDERAL DO PRECONCEITO RELIGIOSO
Realmente estamos vivendo mais uma ditadura do conselho federal de psicologia que ousa ir contra até mesmo o plano nacional de enfrentamento ás drogas e ao crack, enfrentando a questão da religião da fé cristã, e favorecendo a legalização de drogas. Temos que acordar e ajudar nossos pastores e padres e tantos profissionais cristãos que doam sua vida seu tempo a salvar vidas. É claro que existe sim perseguição.
Dia 09/02 fui convocada a me apresentar no conselho regional de psicologia, para me explicar por minhas declarações e por não concordar com as ações do Conselho federal de psicologia. Mas uma vez vamos ser perseguidos. Por questões religiosas. Absurdo.
Por Marisa Lobo

FONTE: GUIA-ME
Acesse: http://www.guiame.com.br/ntc/campanha-contra-legalizacao-da-maconha.html

Rev. Jucelino Souza
Twitter: http://twitter.com/jucelinosouza
Facebook: https://www.facebook.com/pages/Rev-Jucelino-Souza/273821809317860
E-mail: jucelinofs@yahoo.com.br

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s