MORTE INSÓLITA – Morre Christopher Hitchens, ateu e autor do livro “Deus não é Grande”

Posted: Dezembro 17, 2011 in Blogs Recomendados
Etiquetas:

Rev. Jucelino Souza
via Portal Padon

Christopher Hitchens (Portsmouth, 13 de Abril de 1949 - Houston, 15 de dezembro de 2011- foi um jornalista, escritor e crítico literário britânico e americano.

Christopher Hitchens (Portsmouth, 13 de Abril de 1949 - Houston, 15 de dezembro de 2011- foi um jornalista, escritor e crítico literário britânico e americano.

O jornalista britânico Christopher Hitchens, que era ateu e autor do livro: “Deus não é Grande”, morreu em Houston por causa de um câncer de esôfago, diz a agência EFE.

Em agosto de 2010, foi noticiado nos meios de comunicação de que o ateu mais feroz do século XXI, Hitchens, tinha sido diagnosticado com câncer de esôfago e por isso ele tinha perdido rapidamente o cabelo, no entanto, nem a doença mortal tinha dobrado sua posição de negar a existência de Deus.

Em uma entrevista a CNN, Hitchens foi mais direto e expressou sua única forma de reconhecer sua fé em Cristo “só se estivesse muito doente, meio louco e não tiver controle do que dizer” acrescentando ainda sem nenhum temor de que nem no leito de sua morte reconheceria Jesus Cristo como seu salvador, porque seria “algo tão patético.”

O momento da morte chegou a Hichens, e este mesmo câncer que matou o seu pai também lhe matou.

Cristãos oravam para que ele vivesse e outros para que morresse

Em outubro de 2010, a situação critica do ateu, chamou a atenção dos cristãos, uns oravam para que Deus o curasse, mas porem outros para que ele morresse.

Embora as palavras positivas fossem encorajadoras para o ateu escritor, ele agradecia dizendo: “contanto que você não espere que eu me converta”.

Hitchens foi muito ofensivo para os cristãos, chegando a dizer que o Reverendo Billy Graham e a Madre Teresa “são fraudes”.

O escritor anglo-indiano Salman Rushdie, disse que “grande voz tem sido silenciosa” e um “grande coração parou”.

Após ser diagnosticado, Hitchens disse aos cristãos para não incomodar o “céu surdo”, com suas orações por ele.

Considerado um dos intelectuais mais polémicos e influentes dos últimos 30 anos, o autor de “Deus não é grande” que disse que aceitaria ser o porta-voz do Presidente Barack Obama, morreu ontem nos EUA, de cancro. A doença foi-lhe diagnosticada em junho de 2010, quando se preparava para lançar o seu livro de memórias “Hitch-22”.

A morte de Christopher Hitchens – escritor, crítico literário e jornalista britânico – foi anunciada pela “Vanity Fair”, publicação para a qual escrevia desde 1992. Segundo a revista, “nunca haverá ninguém como ele”, um “crítico incomparável, sagaz, destemido e um bom vivant”.

Destacou-se como correspondente de guerra, tendo estado na Polónia, Checoslováquia, Argentina e em Portugal, onde chegou em 1975 para fazer a cobertura da revolução. Trabalhava então para a revista de esquerda britânica “New Stateman”.

Um dos quatro “Cavaleiros do Apocalipse”
Além de “Deus não existe”, a sua antologia sobre o ateísmo, e “Deus não é grande”, escreveu também “Cartas a um jovem dissidente”, “A vitória de Orwell”, “Amor, beleza e guerra” e “O julgamento de Henry Kissinger”. Os seus alvos, afirma Peter Wilby que assina o seu obituário no jornal “The Guardian”, eram os que abusavam do poder.

Apontado como um dos quatro “Cavaleiros do Apocalipse” – juntamente com os ateístas Richard Dawkins, Sam Harris e Daniel Dennett -, afirmava-se um crente nos valores filosóficos do iluminismo.

Hitchens radicou-se nos EUA em 1981 e colaborou com publicações dos dois lados do Atlântico, como a “Vanity Fair”, “Slate”, “The Nation”, “The New York Times Review of Books”, “The Times Literary” e “National Geographic”, entre outras.

Nascido em 1949 em Portsmouth, no Reino Unido, morreu no hospital MD Anderson Cancer Center, de Houston, com a mesma doença que vitimou o seu pai.

Segundo o jornal “The Guardian”, “ninguém escreveu com tanta confiança e paixão sobre aquilo que os americanos chamam “liberalismo” e Hitchens (achando o termo liberal muito invasivo) chamou “socialismo”.

FONTE: PORTAL PADON e aeiou.expresso
Acesse: http://padom.com.br/morre-christopher-hitchens-ateu-e-autor-do-livro-deus-nao-existe/

Rev. Jucelino Souza
Twitter: http://twitter.com/jucelinosouza
E-mail: jucelinofs@yhaoo.com.br

Anúncios
Comentários
  1. marcelo diz:

    A religião convenceu mesmo as pessoas de que existe um homem invisível — que mora no céu — que observa tudo o que você faz, a cada minuto de cada dia. E o homem invisível tem uma lista especial com dez coisas que ele não quer que você faça. E, se você fizer alguma dessas dez coisas, ele tem um lugar especial, cheio de fogo e fumaça, e de tortura e angústia, para onde vai mandá-lo, para que você sofra e queime e sufoque e grite e chore para todo o sempre, até o fim dos tempos… Mas Ele ama você!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s