AIDS (acquired immune deficiency syndrome) – SAIBA UM POUCO DE SUA HISTÓRIA

Posted: Dezembro 1, 2011 in Blogs Recomendados
Etiquetas:

Rev. Jucelino Souza

"Infecções oportunistas como a pneumocistose ou malignas, como a de Kaposi podem sinalizar o estágio final das infecções por HIV, AIDS".

"Infecções oportunistas como a pneumocistose ou malignas, como a de Kaposi podem sinalizar o estágio final das infecções por HIV, AIDS".

No começo dos anos 80, uma nova doença passou a preocupar a humanidade. O nome Aids, ou Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, foi criado em 1982 nos Estados Unidos, mas casos foram registrados ao menos desde 1978.

Nestes primeiros anos, não se sabia ao certo o que era a doença nem como ela era transmitida. Os casos iniciais foram registrados em homossexuais americanos e suecos, que foram vítimas de um tipo raro de pneumonia que normalmente afeta apenas pacientes com problemas no sistema de defesa.

Como os primeiros casos surgiram entre homossexuais, no começo acreditava-se que a doença atingisse apenas gays e que era transmitida somente por contato sexual entre homens. Só em 1982 foi diagnosticado o primeiro caso de contaminação por transfusão de sangue. Nos anos seguintes, ficou comprovado que a Aids poderia se espalhar também por relações entre homens e mulheres e pelo uso compartilhado de seringas por usuários de drogas.

No Brasil, o primeiro caso da doença foi registrado em 1980, em São Paulo, mas reconhecido apenas em 1982. Nesta época, o diagnóstico de Aids equivalia à uma sentença de morte, uma vez que todos os portadores da doença morriam em poucos anos. Foi o que aconteceu com o cantor Cazuza, o cartunista Henfil e o ator Lauro Corona.

Em 1984, o vírus HIV foi identificado como o causador da doença. Acredita-se que o HIV seja uma variação do SIV, vírus presente em símios da África. A passagem do vírus entre as espécies pode ter ocorrido quando um homem teve contato com carne infectada ou foi mordido por um dos animais.

O primeiro medicamento de combate à doença, o AZT, foi descoberto em 1987. A substância é capaz de reduzir a multiplicação do vírus, mas não de oferecer a cura.

A doença continua se alastrando, e em 1991, atinge 10 milhões de pessoas em todo o mundo, 11 mil delas no Brasil. O astro do basquete Magic Johnson anuncia que tem Aids, e Freddie Mercury, líder do Queen, morre vítima da doença.

Com o crescimento da doença e a falta de informação, há preconceito contra os portadores do HIV. Para combatê-lo, campanhas são realizadas para explicar que ações como um abraço ou aperto de mão não transmitem a doença.

Durante os anos 90, novos medicamentos que combatem a Aids foram descobertos, o que permitiu o aumento da sobrevida dos pacientes. No Brasil, algumas patentes foram quebradas, o que facilitou a distribuição gratuita de remédios na rede pública.

Nos anos 2000, com a melhora no tratamento, a doença passou a ser encarada com crônica. Mesmo assim, ainda faz muitas vítimas, principalmente nos países do sul da África. No Brasil, foram registrados até hoje pouco mais de 600 mil casos. Em todo o planeta, 34 milhões de pessoas têm HIV, mas apenas 6,65 milhões tem acesso a tratamento, segundo o último relatório da Organização Mundial da Saúde.

FONTE: rede TV
Acesse: http://www.redetv.com.br/jornalismo/portaljornalismo/Noticia.aspx?118,4,305842,114,Saiba-mais-sobre-a-historia-da-Aids

Rev. Jucelino Souza
Twitter: http://twitter.com/jucelinosouza
E-mail: jucelinofs@yahoo.com.br

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s