CORAGEM PARA PREGAR A VERDADE: Eu Creio Em Pregação (I Believe in Preaching)

Posted: Julho 19, 2011 in Blogs Recomendados
Etiquetas:

por Rev. Jucelino Souza

Efésios 6:19  e também por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra, para, com intrepidez, fazer conhecido o mistério do evangelho,

Efésios 6:19 e também por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra, para, com intrepidez, fazer conhecido o mistério do evangelho,

A tarefa da Pregação Exige Coragem
Pregadores corajosos são a necessidade urgente nos púlpitos do mundo atual.
Pregadores semelhantes aos apóstolos da igreja primitiva, que eram “cheios do Espírito Santo e anunciavam corajosamente a Palavra de D_us” (At. 4.31; cf. v. 13).

Os que procuram agradar aos homens e são oportunistas bajuladores jamais serão bons pregadores. Somos chamados à tarefa sagrada da exposição bíblica e comissionados para proclamar o que D_us disse, não o que os seres humanos querem escutar.

Coceira nos Ouvidos
Muitos eclesiásticos modernos sofrem de uma enfermidade chamada “coceira nos ouvidos”, que os induz a, “segundo os seus próprios desejos, juntar mestres para si mesmos” (2Tm. 4.3). Nós, porém, não temos o direito de lhes causar essa coceira nem de lhes satisfazer os gostos. Pelo contrário, devemos ser como Paulo, que resistiu exatamente a essa tentação e duas vezes insistiu: “Não hesitei em pregar-lhes qualquer coisa que fosse proveitosa”, e, na realidade, “toda a vontade de D_us” (At. 20.20,27).

Medo de Aplicar a Medicação Corretamente
Precisamos ter cuidado não selecionar nossos textos e termos – mesmo de modo inconsciente – segundo nossos preconceitos nem de acordo como nosso estilo pessoal. O remédio do evangelho foi receitado pelo Médico dos médicos. Não podemos nem diluí-lo, nem acrescentar ingredientes para o tornar mais agradável ao paladar, temos de administra-lo puro. Não devemos ter medo de que as pessoas não o tomem. Sem dúvida, alguns irão embora, mas a maioria corresponderá. “As pessoas são afastadas da igreja”, comentou George Buttrick, “não tanto pela verdade severa que não as deixa à vontade, mas pelas coisas fracas sem conteúdo que as levam a desprezar a igreja” (Jesus Came Preaching Christian Preaching in the New Age, p. 113).

Seja Corajoso, Seja Independente
A coragem, disse Phillips Brooks nas suas Preleções Yale em 1977, é o pré-requisito ministerial verdadeiro […]”. Se você tem medo dos homens e é escravo das opiniões deles, vá fazer outra coisa. Faça sapatos para lhes calçar bem os pés. Vá até pintar quadros que você sabe que são ruins mas agradam ao mau gosto deles. Mas não continue pregando a vida toda sermões que dizem não o que D_us o mandou dizer, mas o que lhe pagam para dizer. Seja corajoso. Seja independente (Lectures on Preaching, p. 59).

A verdade é que “quem teme o homem cai em armadilhas” (Pv. 29.25), e muitos pregadores têm caído nelas. Uma vez presos, já não somos mais livres, ficamos servos obsequiosos da opinião pública.

Retirado de EU Creio Em Pregação, pp. 221,222 – John Stott – Editora Vida.

Rev. Jucelino Souza
Twitter: http://twitter.com/jucelinosouza
E-mail: jucelinosouza@facebook.com

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s